[GTER] Roteador no seu limite de uso?

Renato de Oliveira Diogo renato.diogo em gmail.com
Quarta Janeiro 21 16:28:34 BRST 2009


Em relação ao BGP mesmo parcial, tendo somente uma saída, começa por termos
blocos de IP próprios, ou coisa que escolhemos é a não dependencia da
operadora, isso nos daria uma flexibilidade melhor. Além do que temos ideia
(a curto prazo) de uma segunda operadora.

Em relação à RB1000, pelo que vi sai por uns R$3000 a R$32500, uma máquina
descente (vamos dizer assim) vai sair o mesmo preço eu creio se nao um pouco
mais caro.

Pelo MK, me traz algumas vantagens (características do nosso serviço aqui)
que é que estamos padronizando nossa distribuição de última milha em MK e já
temos pessoal treinado que está mexendo nesse sistema.

Do BGP não sei dizer que nunca mexi com ele no linux, mas em relação ao
simple queue, o traffic shapping, até o momento levei uma lavada do cbq ou
htb. O traffic shapping no linux vc faz com o q?

[]s
________________________________________________
Renato de Oliveira Diogo

Bacharel em Ciência da Computação
UNESP - Bauru

LPIC1 - Linux Professional Institute Certification - Nível 1

renato.diogo em gmail.com
renato.diogo em yahoo.com.br


2009/1/21 Gustavo Santos <gustkiller em gmail.com>

> 2009/1/21 bruno em Openline.com.br <bruno em openline.com.br>
>
> > --- Renato de Oliveira Diogo <renato.diogo em gmail.com> escreveu:
> > > Opa Bruno
> > >
> > > pelo que vejo seu post, a RB1000 aguentaria tranquilamente a seguinte
> > > situação do meu ambiente?
> >
> > O que instalei tá aguentando bem mais que isso. Segundo o Maia
> > da Mikrotik Brasil ele conhece um inclusive com mais carga até
> > que esse, embora o dono não deixe divulgar dados sobre o dele
> >
>
> Estou bastante curioso com a RB1000, mas perambulando pelo forum oficial,
> com com a grana da  RB1000 aqui no brasil, você compra um servidor pronto
> Xeon com placas pci-express que da um banho na rb1000 ( segundo o pessoal
> que usa em larga escala lá fora) eu estou adotando esta filosofia por aqui,
> e esta bem tranquilo com um tráfego consideravel ( > 180mbps) com simple
> queues e queues tree, e o interessante que com algumas artimanhas da pra
> ver
> o trafego e controlar a banda por AS em tempo real sem netflow. ( da um
> trabalho considerável, mas o resultado final vale a pena, um exemplo que
> fiz
> nos ultimos dias foi para ver o trafego do nosso AS para o AS do google).
>
>
> >
> > > Outra coisa, vejo que muitos de vcs usam BGP full ao invés de parcial,
> > > o que isso poderia resultar de melhorias para mim?
> > > Que tenho hoje somente uma saída (pela telefonica).
> >
>
>
> > Com uma saida só não precisa receber rota nenhuma, basta jogar
> > a default para o link.
>
>  Como o Bruno falou, não faz sentido algum ter partial ou full routing se
> você so tem um upstream provider.
>
> >
> > Com múltiplas saidas em BGP full o próprio sistema da preferência
> > as rotas que tem AS-PATH menor. Isso melhora o acesso externo a
> > sua rede
> >
> > Quanto ao que você recebe no caminho inverso ai já sai da ciência
> > e entra no terreno da mágica ;-)
>
> hehehe mágica mesmo :-)
> Nada que alguns prepends não resolvam.
>
>
> >
> > []s, !3runo Cabral
> >
> > --
> > gter list    https://eng.registro.br/mailman/listinfo/gter
> >
> --
> gter list    https://eng.registro.br/mailman/listinfo/gter
>



More information about the gter mailing list