[GTER] Melhor maneira de mensurar throughput em uma rede WAN

Diego Eduardo dieduardos em gmail.com
Sexta Setembro 4 18:29:07 BRT 2009


Alfredo, obrigado pela resposta e ajuda.

É exatamente isso que precisamos. "Estressar" o link  de várias formas
e gradualmente, afim
de perceber a latência e a perda de pacotes gerada.

Vamos buscar exatamente isso nos nossos testes posteriores, agora que
já "validamos" o
iperf.

Abraços,

2009/9/4 Alfredo Dal´Ava Júnior <alfredo.dalava em gmail.com>:
> Ola pessoal,
>
> Eu penso que se o teste é para atestar a performance, o teste então deveria
> ser misto entre TCP/UDP/ICMP, com diferentes tamanhos de pacotes, próximo de
> uma média de tráfego real.
> O objetivo principal de um teste assim não é ver simplesmente quantos Mbps
> se consegue passar, e sim quanto se consegue passar com qualidade, sem
> aumento de latência nem perda de pacotes. De que adianta passar 32Mbps no
> teste sendo que aos 25Mbps começa alta latência e perda de pacotes quando se
> coloca o "tráfego real"?
>
> Portanto, na ausência de ferramentas mais precisas, eu costumo medir trafego
> via iperf com TCP mesmo, e verificar o máximo que se consegue passar sem
> perda de pacotes. Com o resultado do teste, jogo a garantia do enlace de
> rádio pra um valor entre 10 e 20% abaixo do resultado do teste, como margem
> de segurança.
>
> Vale lembrar que os enlaces de rádio são sensíveis à outros fatores tão
> importantes quanto o "Mbps", ex: quantidade de pacotes por segundo, chuva,
> neblina, tempestades, inteferências constantes ou ocasionais, pequenas
> movimentações da torre/antena por causa do vento....
>
> Pra mim o throughput mais "honesto" é encontrado nos testes baseados
> próximos do "pior caso". O que se consegue a partir daí é lucro.
>
> Obs: minha experiencia se limita a enlaces de rádio de baixo custo, em
> frequencia livre.
>
> []'s
> Alfredo
>
> 2009/9/4 Julio Arruda <jarruda-gter em jarruda.com>



More information about the gter mailing list