Re: [GTER] Ataque digital - Brasil é o segundo no ranking mundial

Giordani Rodrigues giordani em infoguerra.com.br
Quarta Fevereiro 26 14:12:00 BRT 2003


> Existe alguma pesquisa que anote a porcentagem dos ataques assinados em
> portugues ou por grupos que já assinaram em portugues algum dia?

Depende do que você chama de ataque. Se estiver se referindo a defacements,
o melhor lugar para obter estatísticas desse tipo (sempre aproximadas, nunca
exatas) são os sites de mirrors. O Alldas eu achava o melhor em termos de
estatísticas e facilidade de uso (o Attrition era o mais completo durante um
tempo, mas o site era uma salada :-). Atualmente, o melhor é o Zone-H
(www.zone-h.org), no qual você pode filtrar a pesquisa por nomes de grupos e
domínios e que também possui o "Hall of Shame", trazendo os grupos mais
ativos. Invariavelmente, alguns grupos de defacers brasileiros estarão entre
os Top 10. O Zone-H herdou boa parte do banco de dados do Alldas e há outras
estatísticas por lá, como sistema operacional mais atacado, etc. Divirta-se
:-)

Entrando em contato com a mi2g, é provável que você consiga dados mais
sistematizados. Detalhe: a mi2g, apesar de ser uma empresa organizada, não
tem lá muito boa fama no mercado. Tem gente que considera as estatísticas da
empresa como sensacionalistas, em benefício próprio.

Se você se refere a ataques digitais de modo geral, a referência oficial no
Brasil seria o NBSO, que publicou no mês passado as estatísticas de 2002 (o
número de ataques dobrou no ano passado). Os dados podem ser vistos em:
http://www.nbso.nic.br/stats/

No endereço abaixo, você poderá ler uma entrevista com Cristine Hoepers, do
NBSO,  sobre as estatíticas:

http://www.infoguerra.com.br/infonews/viewnews.cgi?newsid1045551073,53128,/

Em relação a estas matérias falando que o Brasil é o segundo lugar, primeiro
lugar, enésimo lugar no ranking de ataques digitais, sugiro cautela. Isso
depende muito do referencial. Normalmente estas estatísticas levam muito em
consideração o defacement, que é apenas um dos tipos de ataques, feito por
kiddies, que muitas vezes não têm habilidades sofisticadas.  No caso do
defacement, o destaque dos grupos brasileiros é notório há anos. No caso de
ataques mais sofisticados, já não poderia falar com precisão. Para você ter
uma idéia da divergência de informações, veja trechos do release que recebi
há apenas dois dias, da mi2g. O Brasil nem é citado:

UK and Italy targeted for aligning with the US - France spared



London, UK, 11:30 GMT 24 February 2003 - The number of digital attacks
against the UK have risen sharply over the last one year propelling it from
8th rank to 2nd most attacked country worldwide between February 2002 and
February 2003.  In comparison, the ranking of France as a victim of digital
attacks has plunged from 4th rank to 16th.  Like the UK, Italy has moved up
from being the 14th most attacked nation to 4th rank. [Source - mi2g SIPS
database]

(...)

For the twelve trailing months, the number of verifiable and successful
digital attacks against the US remain at an all time high of 43,802 with the
UK at 7,516, Italy at 4,945 and France at 2,920.  Any war with Iraq in March
is likely to exacerbate the situation.

[]s

Giordani


----- Original Message -----
From: "João Carlos Mendes Luís" <jonny em jonny.eng.br>
To: <gter em eng.registro.br>
Sent: Wednesday, February 26, 2003 11:05 AM
Subject: Re: [GTER] Ataque digital - Brasil é o segundo no ranking mundial





More information about the gter mailing list