[GTER] assuntos para o GTER

Jeronimo de A Barros jero em i2.com.br
Terça Abril 2 14:57:00 BRT 2002


Oi...

	Minha opiniao: quem deveria e tem dinheiro, influencia e recursos
humanos para fazer a coisa e' o CG. Pode nao parecer, mas eles tem poder
de fogo suficiente para colocarem ordem neste e em outros problemas que
afligem a Internet no Brasil Hoje. Por que nao fazem ? Nao faco a minima
ideia. Mas que eles podem, isso podem.

	Nao quis dizer termos dois pesos e duas medidas, acho que quem
deve receber alguma notificacao e/ou ser punido e' o spammer e a empresa
mane' que contratou o sapmmer e tambem o provedor/backbone se nao tomar
providencias em casos de reincidencia (casos de ataque eu acho que devem
ser punidos de primeira, pois e' uma acao com objetivo claramente
criminoso).

	Quanto `a citada reuniao e `a citada citacao, eu estava presente e
acho que assim como no final das contas oque importa e' dinheiro, oque
vale tambem e' oque esta' em contrato, sao pouquissimos os backbones que
colocam casos de ataques e spam em seus contratos como motivos de algum
tipo de penalidade podendo chegar ao cancelamento do servico.

	Para voce ter uma ideia do tanto que estas clausulas fazem
diferenca quando bem feitas e atuantes, somos clientes de dois backbones,
um deles tem clausulas especificas sobre spam e ataques e o outro e'
adepto da filosofia "se pagou pode fazer oque quiser". Deste que tem um
postura etica, nas raras vezes que houve algum incidente envolvendo a rede
deles, providencias foram tomadas de forma exemplar. O outro, possui um
abuse so' pra enganar bobos e nem sendo cliente deles alguma providencia
e' tomada em relacao aos incidentes originados da rede deles.

	Aqui temos clausulas especificas sobre spam e ataques em nossos
contratos de acesso desde o primeiro usuario (1995), sendo que quando tive
de aplicar alguma destas clausulas contratuais (pouquissimas vezes,
felizmente), nao houve problema algum.

	Ocorre que nem todo mundo tem ou faz cumprir oque esta' em
contrato quando de alguma forma va' comprometer o bolso. Assim, caimos de
novo no velho problema que se nao houver uma coperacao geral ou um orgao
para aplicar pressao externa, providencias efetivas nunca poderao/serao
tomadas. Por isso que eu falo que neste momento a solucao mais imediata
seja promover uma ampla divulgacao de tecnicas de protecao ate' que alguma
coisa abragente possa ser feita.

Abracos, Jero

On Tue, 2 Apr 2002, Reinaldo Penno wrote:

> Date: Tue, 2 Apr 2002 09:02:49 -0800
> From: Reinaldo Penno <reinaldo_penno em nortelnetworks.com>
> Reply-To: gter em eng.registro.br
> To: gter em eng.registro.br
> Subject: RE: [GTER] assuntos para o GTER
>
> Jero,
>
> O Marcelo falou de empresas que estariam interessadas em bloquear SPAM de
> usuarios. Posso estar errado, mas que tal comecarmos a cita-las? Melhor, que
> tal alguem que possa falar efetivamente em nome do seu backbone em uma lista
> publica e tiver parceiros de conteudo e/ou clientes com E1+ que fazem um
> certo SPAM dizererem que tirarao seu link ou bloquearao seus emails ou
> qualquer outra coisa. Concordo que ha desdobramento em varios niveis mas nao
> podemos ter dois pesos e duas medidas, podemos? Ou seja, SPAM de A esta okay
> ou farei vista grossa, SPAM de B e C nao pode pois nao sao clientes meus,
> bla, bla.
>
> Alem disso, montar uma associacao como essa exige dinheiro para advogados,
> etc, etc. Esse nao eh uma servico que algumas pessoas em uma universidade ou
> na sua casa com um servidor prestarao.
>
> Me lembro do Maceira em uma reuniao do GT falando que as vezes eh
> juridicamente custoso desligar o link de alguem de nao paga (veja bem ,nao
> paga a conta!), imagine SPAM.
>
> Nao estou querendo acabar com o romantismo da discussao, mas no final sera
> sobre dinheiro (ou se alguma legislacao fosse passada). Que lado tem mais
> dinheiro: a "associacao da lista negra" ou as outras empresas. Enquanto isso
> podemos individualmente filtar emails, olhar relays, etc, etc
>
> Um pouco de historia (aquele ditado de "quem nao conhece a historia esta
> condenadoa repeti-la): Para quem nao sabe, a California chegou a ter uma lei
> contra SPAM por algumas semanas. Basicamente um cara processou uma empresa e
> a corte de um determinado county passou uma legislacao determinando o que
> era ou nao SPAM. Algumas semanas depois uma advogado big shot representando
> a tal empresa levou o caso foi para a Suprema Corte do Estado e a legislacao
> foi derrubada.
>
> Reinaldo PEnno
>
> ps: Acabei de receber um SPAM de "Dimas Vieira [dimas em dimas.br]"
>
>
>
> >-----Original Message-----
> >From: Jeronimo de A Barros [mailto:jero em i2.com.br]
> >Sent: Tuesday, April 02, 2002 8:29 AM
> >To: gter em eng.registro.br
> >Subject: RE: [GTER] assuntos para o GTER
> >
> >
> >Oi...
> >
> >On Tue, 2 Apr 2002, Reinaldo Penno wrote:
> >
> >> Agora, como criar uma associacao/instituicao/whatever onde
> >os cosumidores
> >> sao usuarios individuais e os "na lista" sao as empresas (ou
> >seja, quem tem
> >> dinheiro e advogados)? Ou seja, o contrario?  Pois a maioria
> >dos SPAMs vem
> >> de empresas.
> >
> >	Reinaldo, apesar do termo "spammer profissional" se aplicar a
> >muita gente por ai', temos de lembrar que esse pessoal
> >geralmente nao tem
> >empresa constituida.
> >
> >	Oque ocorre e' que muitas empresas recorrem `a servicos de
> >terceiros, os tais spammers profissionais, para enviarem seu lixo
> >eletronico, isto porque geralmente sao estes terceiros que tem
> >contas em
> >redes que deixam os abusos impunes, ficam `a procura de open-relays ou
> >open-proxies, compilam suas nefastas listas de "e-mails
> >autorizados", etc.
> >
> >	Ou seja, a coisa se desdobra em muitos niveis...
> >
> >Abracos, Jero
> >
> >--
> >GTER list    http://eng.registro.br/mailman/listinfo/gter
> >
>




More information about the gter mailing list