[GTER] RES: RES: Iran

Alfredo Dal´Ava Júnior alfredo.dalava em gmail.com
Quinta Junho 25 15:38:36 BRT 2009


Vamos supor que se jogue uma bomba no PPT SP e que o governo "tome controle"
do dia para a noite da Embratel, Telefonica e Oi, vc ja parou uns 95% da
rede, acredito eu. Pode até ter redundância, mas os links internacionais
devem estar concentrados em 3 ou 4 cidades. A internet por satélite só vai
funcionar se a base dela estiver em outro país, pq se a base estiver no
brasil, ja era também.
E BGP são poucos provedores que têm... troca de trafego então dá pra contar
nos dedos.

Aos que conhecem melhor a internet no brasil, é mais ou menos isso ou estou
muito por fora?

[]'s
Alfredo

2009/6/24 Renato Frederick <frederick em dahype.org>

> Levando o assunto para outro lado, desculpe se ficar offtopic, mas lendo o
> asert me vem a dúvida:
>
> No dia atual é possível isolar efetivamente uma localidade de acesso total
> para a Internet?
>
> Imagino que no caso Brasil em que trocamos tráfego com vários provedores
> Internacionais por diversos provedores locais, uma manobra no BGP de todos
> os provedores, deixando de receber AS's e publicando dá conta do recado.
>
> Em países em que o governo é o único responsável pelo provimento de
> Internet ou links internacionais, como era Embratel no Brasil a anos, fica
> mais fácil ainda.
>
> Porém, como fica acesso Internet via Satélite? Quando um regime opressivo
> também tira TV's fora do ar, canais de satélite pegos com parabólica com ou
> banda Ku continuariam a funcionar - me corrijam se estive errado - bem como
> acesso Internet.
>
> Enfim, felizmente todos os parentes e amigos que tenho não vivem em países
> com este tipo de governo, então não tenho a mínima idéia de como é e de
> 'jeitinho' para contornar, claro podendo pagar com a própria cabeça.
>
>
>
>
>
> > -----Mensagem original-----
> > De: gter-bounces em eng.registro.br [mailto:gter-bounces em eng.registro.br]
> > Em nome de Julio Arruda
> > Enviada em: quarta-feira, 24 de junho de 2009 16:47
> > Para: Grupo de Trabalho de Engenharia e Operacao de Redes
> > Assunto: Re: [GTER] RES: Iran
> >
> > Toledo, Luis Carlos wrote:
> > > Só esqueceu de mencionar o flood gigantesco de SMS enviado +- duas
> > horas
> > > depois do encerramento da eleição, logo após houve o bloqueio.
> > >
> >
> > Uma curiosidade aidicional
> > Em ao menos um pais do Caribe, onde a alguns anos tiveram uns atentados
> > a bomba, a rede SS7 dos celulares deu umas 'quedas'..
> >
> > O problema foi relacionado com a quantidade de pessoas ligando ao mesmo
> > tempo, da capital, de uma regiao especifica.
> >
> > Redes SS7, no meu parco conhecimento, apesar de muito robustas, sao
> > muito 'estaticas', e se nao forem dimensionadas para tratar estes
> > 'eventos anormais', nao seguram o rojao.
> >
> > SMS, pelo que sei, nao trafega sobre IP, e sim sobre SS7 ?
> >
> >
> > >> Recentemente os malucos..errr..pesquisadores la do asert
> > >> publicaram alguns artigos sobre Iran e etc..
> > >> http://asert.arbornetworks.com/
> > >>
> > >> --
> > >> gter list    https://eng.registro.br/mailman/listinfo/gter
> > >
> > > --
> > > gter list    https://eng.registro.br/mailman/listinfo/gter
> >
> > --
> > gter list    https://eng.registro.br/mailman/listinfo/gter
> --
> gter list    https://eng.registro.br/mailman/listinfo/gter
>



-- 
[]'s
Alfredo
Yogi Berra <http://www.brainyquote.com/quotes/authors/y/yogi_berra.html>  -
"I never said most of the things I said."



More information about the gter mailing list