[GTER] Comportamento de DNS da Oi

Alfredo Dal´Ava Júnior alfredo.dalava em gmail.com
Sexta Janeiro 9 11:55:35 BRST 2009


Na minha opinião há um certo exagero quando se abomina esse tipo de recurso,
por quebrar a RFC. A propria RFC é uma "recomendação" e o próprio nome diz
que ela pede comentários e contribuições da comunidade. E prevê alterações e
melhorias de acordo com a necessidade. Claro que deve prevalecer aí o bom
senso.

No  caso comentado, aparentemente apenas os dominios inexistentes são
forjados para uma página de erro, ou melhor, uma página de busca qualquer,
devidamente identificada, ou seja, sem a intenção de enganar o usuário. Além
disso, o redirecionamento é feito apenas para os seus clientes, na última
milha, não é propagado para qualquer consulta feita pela internet, como foi
dito pelos colegas.

A dez anos atras a maioria era da área de informática ou possuia instrução
na área. Hoje a realidade mudou, a internet esta bem difundida, utilizada
por leigos e a tendência é "piorar" ainda mais (no bom sentido), cada vez
com mais pessoas leigas no assunto e a área de TI precisa se adaptar a elas,
e não o contrário... ou seja.. "subir de nível".

Não consigo prever problemas sérios com este tipo de redirecionamento no
usuário na ultima milha "residencial". Talvez possa ocorrer problema em
pesquisas à RBL.... (que não seria importante para este tipo de usuário até
porque muitas vezes o SMTP é bloqueado).
Foi sugerido o problema com aplicações que tratam erros NXDOMAIN e que
ficariam confusas caso encontrasse um registro A ou CNAME "forjado". Mas na
minha opinião, uma aplicação BEM FEITA tem que ser suficientemente
inteligente para também tratar um "Connection Refused", "Connection Timeout"
ou pelo menos um HTTP 404.. ou seja, as aplicações bem feitas não sofrem com
este redirecionamento.

Sou da opinião que este não deixa de ser um bom recurso para o cliente
residencial, mas concordo tambem que se precisa discutir regras para que
seja feito da melhor forma, com alguma informação adicional na resposta do
DNS ou na resposta HTTP, para que o redirecionamento seja mais facilmente
identificado via software, e para que browsers  e sistemas operecionais não
tentem fazer cache nem adicionem aquele site invalido ao histórico de
navegação, por
exemplo.............................................................

[]'s
Alfredo


2009/1/9 Humberto S Sartini <humberto em hss.blog.br>

> -----BEGIN PGP SIGNED MESSAGE-----
> Hash: SHA1
>
> Pessoal,
>
>        Pelo que pude ler nas mensagens o "maior problema" é a quebra de
>  uma
> RFC. Nessa caso não seria interessante inserir na pauta da reunião
> normas para quebras de outras RFC's (por exemplo: DNS Reverso e
> Protocolo SMTP)?
>
>        Concordo que toda e qualquer quebra de RFC deva ser questionada, mas
> qual o motivo de questionar somente essa? Pelo que pude perceber é
> disponibilizado a função de OPT-OUT do serviço e isso poderia minimizar
> o impacto aos usuários finais.
>
>



More information about the gter mailing list