[GTER] Problemas com MTU e enlaces Metro

Bruno em openline.com.br Bruno em openline.com.br
Sábado Maio 24 07:51:46 BRT 2008


Ola

O firewall estava como bridge ou roteador, Renato?

Porque o "normal" seria migrar o IP da WAN antiga para a LAN do seu lado, a
operadora roteia suas redes para seu/este IP, você põe a rota default para o
IP da LAN do lado dela (subrede /30), e faz as rotas internas das redes no
seu firewall.

Portanto o proxyarp do seu lado só seria necessário com o firewall em bridge,
como o Rubens colocou abaixo. Ou então eu entendi tudo errado ;-)

!3runo

--- "Rubens Kuhl Jr." <rubensk em gmail.com> escreveu:
> Renato,
> 
> Não dá para ter certeza sem conhecer a arquitetura da operadora, mas
> especulo que o serviço contratado devia limitar o número de MACs. Quando se
> usa proxyarp, o número de MACs se reduz pois quem está com proxyarp se
> dispõe a entregar o pacote para o destino mesmo estando no mesmo segmento,
> fazendo com que ele seja o MAC destino de todos os pacotes unicast.
> 
> 
> 
> Rubens
> 
> 
> 2008/5/23 Renato Frederick <frederick em dahype.org>:
> 
> > Certo Rubens,
> >
> > Bem esclarecedora a sua resposta.
> >
> > E com relação a proxyarp, isto influencia?
> >
> > Pergunto porque atendo um cliente que possuía um cisco e foi designado a
ele 2redes /24. Criei uma subredes /30 entre o router  e o firewall e a
partir daí criei DMZ, etc etc, nada de diferente.
> >
> > Quando este roteador foi migrado para metro, a operadora só conseguiu
continuar entregando as subredes quando ativamos proxyarp no firewall, a
pedido da mesma.
> > Sem o proxyarp, as subredes atrás das outras interfaces não funcionaram.
> >
> > Isto foi algo errado por parte da operadora ou é esperado na metro?



More information about the gter mailing list