[GTER] NAP Carrier Neutral

Rubens Kuhl Jr. rubens em email.com
Quarta Abril 10 14:38:00 BRT 2002


Krahe,

Pode-se dizer que "carrier-neutral" é um preconceito contra empresas que
também são carriers... Basta trocar no seu argumento abaixo o tipo de
empresa e a mesma defesa se aplicará. Em geral os defensores da idéia de
carrier-neutral não são carriers, obviamente...

Julgar um serviço pelos demais interesses do prestador desse serviço
sempre será uma análise subjetiva, e eu acho que no escopo do GTER só
nos cabe tentar clarear definições (como fiz na questão de
last-mile-carrier x IP-transit-carrier), propor possíveis cenários de
conflitos de interesse e deixar as escolhas subjetivas para o senso
crítico de cada um.


Rubens Kühl Jr.


-----Original Message-----
From: gter-admin em eng.registro.br [mailto:gter-admin em eng.registro.br] On
Behalf Of Fernando Krahe
Sent: Wednesday, April 10, 2002 10:45 AM
To: gter em eng.registro.br
Subject: Re: [GTER] NAP Carrier Neutral


-----BEGIN PGP SIGNED MESSAGE-----
Hash: SHA1

Oi Rubens,

as tuas diferenciacoes sao corretas, mas parece que ha um preconceito
generalizado com Data Centers que tambem vendem transito que nao seja
hosting. Qual eh o problema/medo de um Exchange Point vinculado a uma
organizacao que tambem fornece transito? Abrigar um EP eh um servico e,
como tal, a organizacao que o oferece deve suporta-lo, ou seja, deve
manter esse servico dentro das condicoes contratuais. O modelo seguido
pela maioria dos EPs privados eh um modelo onde os EPs oferecem como
servico a malha de comutacao e a infra-estrutura (energia, refrigeracao,
espaco, acesso 24/7/365, hands & eyes, ...). O cliente desse servico
deve trazer um roteador que atenda as suas necessidades mais o(s)
circuitos para que esse roteador esteja conectado ao resto de sua rede.
Apos se conectar a malha de comutacao, o cliente do EP entrara em
contato com os outros clientes que tenha interesse de trocar trafego e
ambos iraodecidir se ha interesse nisso. Nenhum cliente eh obrigado a
trocar trafego com outro cliente, tampouco eh obrigado a comprar
transito de quem quer que seja. Nao vejo qualquer problema nesse modelo,
mesmo que o EP seja associado a uma organizacao que tambem seja
provedora de transito. A todo servico de hosting que qualquer
organizacao oferece ja esta embutido um servico de transito , mas
hosting nao eh o unico servico oferecido pelos Data Centers e sim um dos
varios servicos oferecidos.

Como mencionaste a OptiGlobe, que "hospeda" um EP no modelo descrito
acima, gostaria de informar que ha provedores de transito/backbone
instalados dentro do data center da OptiGlobe, vendendo servicos de
transito/backbone para outras organizacoes, inclusive clientes da
propria OptiGlobe. Tambem ha clientes instalados dentro da OptiGlobe que
compram servicos de transito/backbone de outros provedores que nao seja
a OptiGlobe. Essa eh, ao meu ver, uma das grandes vantagens do conceito
"carrier-neutral", pois qualquer cliente pode escolher comprar servicos
de conectividade (tanto circuitos como transito IP) de qualquer
fornecedor. Para desmistificar ainda mais esse tema, gostaria de
informar que a .comDominio, outro Data Center que segue o modelo
"carrier nutral", foi a primeira organizacao a fechar um contrato de
peering no EP "hospedado" dentro da OptiGlobe. Nao so isso, as proprias
organizacoes presentes nesse EP, provedores de transito/backbone ou nao,
estao elas mesmos buscando outros organizacoes do interesse delas para
que venham trocar trafego nesse EP e se beneficiar das suas facilidades.
Caso tenhas interesse em saber quais organizacoes estao presentes nesse
EP (aquelas que autorizam sua divulgacao) mande-me um mail off-list.

Abraco,
Fernando

- ----- Original Message -----
From: "Rubens Kuhl Jr." <rubens em email.com>
To: <gter em eng.registro.br>
Sent: Tuesday, April 09, 2002 1:15 PM
Subject: RE: [GTER] NAP Carrier Neutral



E o perguntando ontem sobre que NAPs também oferecem trânsito é
importante para diferenciar dois termos que tem sido misturados e
confundidos:

"Last-mile-carrier-neutral"

Significa que o NAP não está vinculado a uma operadora de última milha,
e os clientes do NAP podem se conectar a ele por diversas operados.
Pertencem a essa categoria o PTT da ANSP e o da Optiglobe; não pertence
a esta categoria o PTT da Diveo, que requer ou fortemente sugere a
conexão ao PTT via rádio Diveo.

"IP-carrier-neutral"
Significa que o NAP não está vinculado a alguém que forneça trânsito
Internet. Pertence a essa categoria o PTT da ANSP, não pertencem o da
Optiglobe e o da Diveo, pois ambas fornecem trânsito Internet(por
trânsito entenda-se conexão, não acesso para hosting).


Rubens Kühl Jr.



- -----Original Message-----
From: gter-admin em eng.registro.br [mailto:gter-admin em eng.registro.br]
On
Behalf Of Marcelo Manta
Sent: Monday, April 08, 2002 5:40 PM
To: gter em eng.registro.br
Subject: [GTER] NAP Carrier Neutral


Prezados,

Para aqueles que acompanham o vídeo, depois do argumento do Antonio que
os NAPs deveriam ser "Carrier Neutral", o Armenio lembrou que os 4 NAP
originais da NSF nenhum era "Carrier Neutral".


- --
Marcelo Manta
Barcelona Technology Center
manta em nortelnetworks.com
phone: +34 67 699-5921 (ESN 746)

- --
GTER list    http://eng.registro.br/mailman/listinfo/gter

- --
GTER list    http://eng.registro.br/mailman/listinfo/gter

-----BEGIN PGP SIGNATURE-----
Version: PGPfreeware 7.0.3 for non-commercial use <http://www.pgp.com>

iQA/AwUBPLRAYRI8nj9lgleaEQKxcQCgjTkZdaIbptHtW078CSJbKogAx5wAoMIh
wzK8vvUnF4O7dxkFQb1HIdSH
=Ldlj
-----END PGP SIGNATURE-----


--
GTER list    http://eng.registro.br/mailman/listinfo/gter




More information about the gter mailing list